Ordem no Caos? Padrões em Projetos de Software Livre!, por Antonio Terceiro

Antonio TerceiroExistem projetos de software livre de todos os tamanhos e estilos. À primeira vista, o “bazar” do software livre pode parecer um caos frenético onde nada funciona do mesmo jeito em dois lugares diferentes, impossível de se compreender. No entanto, se você prestar atenção por tempo suficiente, você vai conseguir identificar padrões de como as coisas funcionam e vai ver que na verdade existe uma certa uniformidade.

Em trabalho conjunto com Christina Chavez e Rodrigo Souza, iniciamos o trabalho de identificação e catalogação de um conjunto de padrões para participação em projetos de software livre, que cobrem tanto o processo de escolher um projeto pra participar, quando do projeto de como participar. Cada projeto de software livre tem a sua cultura e sua práticas particulares, mas esses projetos identificam a parte em comum de projetos saudáveis e nos ajudam a entender como eles funcionam e como podemos obter o máximo da nossa participação neles.

Veja a programação completa e inscreva-se no MiniPLoP…

Antonio Terceiro é baiano de Salvador. Atualmente trabalha como Engenheiro de Software na Linaro, um consórcio que reúne os principais
fabricantes de chips ARM para melhorar o suporte a esse arquitetura no Linux (o kernel) e projetos relacionados. Sua equipe desenvolve e mantém
LAVA, uma plataforma de suporte à execução de testes automatizados de componentes de baixo nível em hardware de verdade.

Desenvolvedor de software livre há mais de 10 anos, já contribuiu de alguma forma com mais projetos do que ele consegue se lembrar. É sócio
fundador da Colivre, onde foi um dos principais desenvolvedores do Noosfero, uma plataforma livre para redes sociais criada no Brasil que
está conquistando o mundo aos poucos. Desenvolvedor oficial do projeto Debian, onde atualmente mantém os interpretadores Ruby e gem2deb,
ferramenta utilizada na construção de outros mais de 500 pacotes de bibliotecas e aplicações escritas em Ruby.

No tempo que sobra, ainda desenvolve e mantém a Analizo, um software livre para análise de código fonte que desenvolveu durante seu trabalho
de doutorado em Ciência da Computação na Universidade Federal da Bahia na área de Engenharia de Software Experimental.